Blog da ISA: Se não for sofrido, não é Palmeiras!!

Na noite de ontem tivemos um jogo pra lá de feio, o Palmeiras era um time totalmente perdido em campo.As perguntas dos torcedores, iam de “onde está todo o investimento?” até o  “O que falta nesse time?”.  Com muito sofrimento conseguimos a classificação.

Foram 90 minutos das mais fortes emoções, o coração do torcedor ia à boca e voltava a cada lance, o coração descompassado. Vida longa ao torcedor do Palmeiras, do coração não morreremos!

Logo no inicio de jogo, o Palmeiras levou uma pressão insana do internacional, resultando assim em um gol antes dos 10 minutos de jogo, resultado que levaria a decisão da classificação para os pênaltis. Um susto. Por mais confiança que eu tenha nos nossos batedores e no Prass, a decisão por pênaltis não é fácil, muito mais sorte do que tática e com a maré de azar que vivemos, o medo estava plantado em nossos corações.  O jogo seguiu, depois de um gol anulado (por impedimento duvidoso) e um pênalti claríssimo não marcado, o Internacional puxou o freio, tentando fazer o segundo gol com bola no chão.

O Palmeiras não conseguia acertar o gol de jeito nenhum, e a bola parece que insistia em não passar pela área adversária, e quando chegava, não era suficiente para assustar o goleiro Danilo.

Dudu sentiu a virilha, e o técnico então colocou o Keno, e mesmo entrando bem, precisávamos de um meia de criação. O primeiro tempo acabou e a ansiedade e apreensão tomavam conta da nossa torcida.

O time saiu de campo com o mesmo sentimento dos torcedores que assistiam ao jogo em casa. Nós temíamos a eliminação, mas se não mudássemos o jogo de alguma forma, era isso que teríamos!

Chegou então o segundo tempo, eu já não aguentava de ansiedade, os jogadores retornaram e com eles vieram às alterações do professor. Cuca sacou o Edu Dracena que estava pendurado e colocou Thiago santos em seu lugar. Felipe Melo foi fazer dupla de zaga com Mina e o Palmeiras demonstrou estar melhor tecnicamente, mas o Inter ainda conseguia trazer perigo nas bolas alçadas dentro da área.

O time não acordava e o técnico Cuca resolveu ir pro ‘agora ou nunca’. Queimou a última substituição colocando Borja no lugar de Roger Guedes, mudou a formação pra 4.2.4, trouxe Fabiano para zaga e colocou Mina como segundo centroavante ao lado de Borja - lá vem o CUCABOL – Jean bateu a falta, Thiago Santos subiu junto com Mina e Borja, e Marcou.

Gol de Thiago Santos de costas, o grito estava entalado na garganta, verdão assim estaria classificado.

A permanência na copa do Brasil veio em um jogo frenético, preocupante e suado, foi totalmente na raça, um jogo que parecia que não teria fim. Um jogo eletrizante.

Quanto a nós, Palmeirenses apaixonados, o que nos resta é pedir para que os jogadores que se esforcem mais e que mostrem o que sabem fazer em campo, que se entreguem mais, que marquem mais, que trabalhem mais juntos, como um time, que consigam mais para conquistarmos mais. E pedimos que escutem mais o técnico, que reclamou no fim de jogo que o elenco não obedeceu quando ele pediu agressividade no começo de jogo. Não entrem em campo achando que o jogo está ganho, o Internacional na serie B, não deixa de ser o Internacional no Beira-Rio, um time chato e difícil de enfrentar.

Dormimos aliviados e acordamos preocupados, estamos a poucos passos da taça, mas temos muito que melhorar. Como eu costumo dizer, nosso melhor ataque é a defesa, não tomar gol é muito importante, principalmente em mata-mata, o técnico terá bastante  trabalho para a lição de casa e até domingo...  haja treino!!

Isabella Brignolli é Paulistana, ariana arretada e louca pelo Palmeiras.

 

Ainda não se cadastrou no PORCO CHAT? Cadastre-se »