Marcos Rocha, Antônio Carlos, Edu Dracena, Diogo Barbosa, Felipe Melo, Bruno Henrique, Lucas Lima, Keno e Borja trabalharam na parte interna. Assim, dos atletas que vem atuando como titulares, apenas Jailson e Dudu foram a campo. As ausências, porém, não significam que estes jogadores não irão atuar diante dos colombianos.

No pouco tempo em que os jornalistas puderam permanecer na Academia de Futebol, além das baixas no treino, foi possível notar marcações feitas pela comissão técnica alviverde formando um esquema 4-1-4-1, diferente do habitual 4-2-3-1/4-3-3 palestrino.

Uma possível escalação palmeirense tem Jailson; Mayke, Antônio Carlos, Luan e Diogo Barbosa; Felipe Melo; Keno (Hyoran), Tchê Tchê, Guerra e Dudu; Willian (Borja). Destes, as presenças mais certas são de Felipe Melo, que cumpriu suspensão no domingo, e do capitão, fora do jogo de sábado, contra o Bahia.

Apesar de o Palmeiras ter o melhor desempenho do país como visitante no ano e já estar classificado às oitavas da Copa Libertadores das América, o clima é de pressão no Palestra. Parte da torcida alviverde protestou contra a equipe no último domingo, após a terceira derrota para o maior rival no ano. A Mancha Verde, principal organizada do clube, pede a saída do técnico Roger Machado.

Sob o clima tenso, o Palmeiras entra em campo nesta quarta-feira para tentar confirmar-se como melhor time da fase de grupos. O jogo será atentamente acompanhado pela torcida do Boca Juniors. Terceiros colocados na chave com seis pontos, os xeneizes precisam vencer o Alianza Lima na Bombonera e torcer para que o Palmeiras não seja derrotado pelos colombianos para avançar às oitavas de final.

 

Fonte: ESPN